Seja bem-vindo (a) ao Hospital da LAPA

Pedido de marcação online : aqui
  Contacto : 22 550 28 28

Guia da Futura Mãe

Deixamos alguns conselhos e informações úteis, que podem ajudar a futura mãe neste momento tão importante da sua vida

Aproxima-se o momento do parto. Que precauções devo ter?

– Prepare com antecedência a sua mala e a do bebé;
– Esteja atenta aos sinais de alarme e de trabalho de parto;
– Reúna todos os documentos necessários: BI ou cartão de cidadão, cartão de beneficiário de seguro ou subsistema de saúde, autorização de internamento, no caso de ainda não ter sido entregue, termo de responsabilidade, boletim de grávida, exames complementares de diagnósticos, carta com informação médica.

Quais são os sinais de alarme que merecem atenção?

– Perda de sangue;
– Contrações regulares;
– Rotura ou perda involuntária de líquido amniótico;
– Diminuição de movimentos fetais;
– Corrimento vaginal que cause ardor/comichão;
– Dor/ardor ao urinar;
– Dores abdominais;
– Dores de cabeça fortes;
– Vómitos persistentes;
– Arrepios ou febre.

Esteja atenta a qualquer um destes sinais e, caso surja algum, entre em contacto com o seu Médico.

Quais são os sinais de trabalho de parto?

Contacte o seu médico no caso de:
– contrações fortes e dolorosas de 10 em 10 minutos;
– rotura de membranas (“bolsa de água”);
– perda de sangue;
– saída de um rolhão mucoso.

Quais os métodos de controlo da dor no trabalho de parto?

O nascimento de um filho deve ser uma das experiências mais gratificantes na vida. O modo como cada parto é vivido é influênciado pela dor a que está associado. Para isso deverão ser adotadas medidas de controlo da dor e promoção de um ambiente seguro.

Controlo não farmacológico da dor
– Hidroterapia;
– Respiração;
– Massagem;
– Toque terapêutico;

Controlo farmacológico da dor
– Com a utilização de medicação, pela via de administração adequada, consegue anular ou minimizar os estímulos de dor.
– Um dos métodos mais utilizado é a analgesia epidural.

O que devo levar na mala ?


Mala da MATERNIDADE
– Antes de elaborar a mala faça uma lista para que nada falte;
– Por volta das 30 semanas de gravidez deve começar a fazer a mala;
– Seja prática e leve apenas o que for essencial;
– As roupas que levar devem estar em bolsas separadas, ficando a do bebé devidamente identificada, para que, num momento de premência, não haja espaço para confusões;
– O nosso hospital tem um ambiente aquecido, pelo que as roupas devem ser leves e confortáveis.

Mala da MAMÃ LAPA
– Camisas de noite com abertura à frente – 3 /4;
– Roupão confortável e chinelos de quarto;
– Cuecas de algodão e / ou descartáveis – 6;
– Soutiens de amamentação – 2;
– Pensos higiénicos absorventes;
– Artigos de higiene pessoal;
– Um saco para roupa suja;
– Roupa cómoda para a saída.



Mala do BEBÉ LAPA
– Babygrows e calças– 3 ou 4;
– Camisolas ou casacos– 1 ou 2;
– Meias – 3 pares;
– Gorros – 1 ou 2;
– Mantas e/ou xaile – 2;
– Fraldas descartáveis – 1 pacote;
– Fraldas de algodão – 4 a 5;
– Toalhitas – 1 embalagem;
– Produtos de higiene (facultativo);
– Escova para cabelo;
– Lima de papel ou tesoura de pontas arredondadas;
– Saco para roupa suja – 1;
– Cadeira de transporte.

Mala do PAPÁ LAPA
– Pijama – 1;
– Chinelos – 1;
– Artigos de higiene pessoal;
– Chocolates / barras energéticas;
– Moedas pequenas para a máquina de venda automática;
– Máquina fotográfica / de filmar e respetivas baterias;
– Telemóvel e carregador;
– Medicamentos que tome habitualmente;
– Leitor de MP3;
– Livro;
– Bloco de notas e caneta.

O bebé nasceu e agora?

– Os cuidados imediatos ao recém-nascido são prestados pelo pediatra.
– Mãe e filho regressam ao quarto a partir do momento em que se encontrem estáveis;
– No internamento a mãe e o bebé são acompanhados pela equipa médica e de enfermagem que prestam todos os cuidados necessários, proporcionando conforto e bem estar e dotar a mulher de conhecimentos e capacidades promotoras de independência no autocuidado e prevenção de complicações puerperais;
– Para sua segurança e do bebé, é colocada uma pulseira de segurança (eletrónica) no tornozelo do recém-nascido. É um sistema que permite monitorizar em tempo real o seu bebé e notificar instantaneamente a tentativa de rapto, sabotagem e troca de bebés;
– A pulseira do bebé é colocada no nascimento e será retirada no momento da alta;
– Se por algum motivo quiser sair do quarto com o seu bebé, deve informar antecipadamente a equipa de enfermagem, evitando falsos alarmes.

Que visitas posso receber?

– As visitas são desejáveis e bem-vindas para que possa partilhar a sua felicidade com as pessoas que mais estima.
No entanto, existem determinadas regras que devem ser cumpridas e observadas para o seu bem-estar e do seu bebé.
– Os familiares e amigos que se encontrem constipados ou sofram de síndromes respiratórios, ou outras doenças infeciosas, devem abster-se de a visitar;
– Para conforto do bebé é desaconselhada a permanência no quarto de muitas visitas em simultâneo e durante um período de tempo prolongado;
– As visitas devem lembrar-se que o silêncio é fundamental para o bem-estar de todos os Doentes que se encontram no hospital;
– O horário é das 08:00 às 22:00 horas;
– Ao pai ou outro acompanhante é permitida a permanência após as 22:00 horas;
– As visitas devem entrar pela Entrada Principal;

Os acompanhantes ou visitas têm à disposição a cafetaria, segundo o horário e as tabelas de preços, que se encontram afixadas, bem como a máquina de venda automática.
Dispõem de um parque de estacionamento.